Quem somos - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Fraternidade Santo Antônio do Pari

Praça Padre Bento, s/n, Pari
São Paulo – SP
CEP: 03031-050
Tel. (11) 3459-1434 / 3459-1436

E-mail: paroquiasantoantoniodopari@gmail.com
Site: http://santoantoniodopari.com.br/
Facebook: fb.com/santoantoniodopari/

Arquidiocese de São Paulo – Região Episcopal Sé

A FRATERNIDADE

Frei Germano Guesser: guardião, pároco e ecônomo. Coordenador da Frente de Paróquias, Santuários e Centros de Acolhimento
Frei Anacleto Luiz Gapski: vigário paroquial
Frei Wilson Batista Simão: vigário casa e a serviço do Sefras
Frei José Francisco de C. Santos: a serviço do Sefras
Frei Reinaldo Parisi Neves Neto: a serviço do Sefras

PADROEIRO

Santo Antônio

EXPEDIENTE:

Secretaria:

Segunda a sexta: 8h às 12h40 e das 13h40 às 17h
Sábado: das 8h às 12h

Missas:

Segunda, quarta, quinta e sexta-feira: 7h e 19h
Terça-feira: 7h, 12h e 19h
Sábado: 16h
Domingo: 9h e 18h
Todo dia 13 – Missa às 7h , 12h e 19h (exceto quando cair aos sábados e domingos).

Capela Nossa Senhora Aparecida:
Rua Sacramento, 10
Missas: aos domingos, às 7h30 e 10h30

Bazar Santo Antônio:
De segunda a sexta: das 9h às 14h
Sábados: das 9h às 12h

História

Fundada aos 2 de fevereiro de 1914 por Dom Duarte Leopoldo e Silva, a Paróquia Santo Antônio do Pari teve como seu primeiro pároco Frei José Rolim que, vindo de Portugal por causa da guerra. Ele ficou à frente da paróquia até 27 de agosto de 1916, quando foi sucedido por Frei Felipe Niggemeier. Conta a história que “na carência de igreja ou capela apropriada, Frei José Rolim alugou uma sala de um sobrado, que hoje faz esquina da rua Miller com a rua Maria Marcolina.”

Arthur Vautier, proprietário de vastos terrenos no bairro, vendo o dinamismo do frade português, doou um terreno para a construção de uma igreja. Em agosto de 1922, tendo como vigário e superior do Pari Frei Olivério Kraemer, teve início a construção da “bela e vasta” matriz, que foi entregue ao culto divino em 13 de junho de 1924. A nova Igreja Matriz mede 60 metros de comprimento, 28 metros de largura e 15 metros de altura.

Em 24 de agosto de 1923, sucedeu a Frei Olivério, Frei Paulo Luig, que se tornou a coluna do Pari. Governou a paróquia durante 15 anos, com entusiasmo extraordinário. Continuou a construção da Igreja, já adiantada e coberta, adornando a com 15 altares, 6 confessionários, forro, batistério, bancos e 2 imponentes torres de 52 metros de altura e de 8 metros de largura.

Os altares, todos em legitimo mármore, foram construídos e solenemente inaugurados entre os anos de 1925 e 1929. O Púlpito, todo em legitimo mármore de cores e incrustações de alto relevo de madeira, imitando bronze, foi inaugurado em 30 de novembro de 1930.

A sagração dos sinos realizou se a 22 de janeiro de 1928 por Dom José Carlos Aguirre e a inauguração da Via Sacra aconteceu em 6 de março de 1927.

E assim a Igreja Matriz foi sendo construída com a colaboração, trabalho e dedicação de muitos frades que por aqui passaram e principalmente com a ajuda e colaboração de todo povo do bairro e até mesmo devotos de longe.

No dia 13 de junho de 2006, um incêndio que começou pelo velário acabou destruindo toda a lateral direita da Igreja e a torre onde ficava o mecanismo dos relógios e os sinos. A partir de então, começou-se uma grande mobilização para restaurar a igreja.

No dia 10 de dezembro de 2007, aconteceu a dedicação da igreja, com a inauguração do novo altar. De 2006 a 2009 foram realizados os trabalhos internos: todo o telhado na parte direita foi refeito, os bancos foram reformados, novos pisos foram colocados. Imagens e altares laterais foram restaurados, as vias-sacras foram reconstituídas, idênticas as originais. Foi construído também um novo velário, no lado externo da igreja, e o órgão, um dos maiores da cidade de São Paulo, também passou pelo início de um processo de restauro. Nesta etapa, além da grande reforma das torres, todo o telhado da igreja foi trocado e a parte externa ganhou uma nova pintura.

Em 2014, ano em que a paróquia celebra seu centenário, foi inaugurado um novo altar para Nossa Senhora de Copacabana e Nossa Senhora de Urkupiña, padoeiras da Bolívia. Até o final de 2014, serão refundidos e recolocados os sinos, que foram danificados no incêndio de 2006.

Download WordPress Themes Free
Premium WordPress Themes Download
Free Download WordPress Themes
Download WordPress Themes Free
udemy paid course free download
download micromax firmware
Download Nulled WordPress Themes
ZG93bmxvYWQgbHluZGEgY291cnNlIGZyZWU=